O Inicio de tudo

O início de tudo

Em 1950 Pierre Schaeffer já fazia música misturando sons de instrumentos com sons gravados de passos, carros, etc…, Mas o responsável pela primeira gravação de eletrônica é Edgar Varesse’s Desert, em 1954. Em 1967 foi lançado o primeiro álbum de música eletrônica, por um grupo chamado Silver Apples. No entanto, apenas no início dos anos 70 surgiram os considerados pioneiros legítimos do gênero na sua fórmula atual: o Kraftwerk, grupo Alemão totalmente eletrônico que lançou em 1977 o antológico Trans Europe Express. Logo surgiram alguns dos representantes mais importantes como o New Order (inventando a eletronic dance music), Depeche Mode, Front 242 (dark electronic) e tantos outros que, somando outras influências deram origem ao Techno, House, Drum’n'Bass e todos os outros gêneros tão familiares para nós atualmente.

Alguns lugares do mundo poderiam ser chamados de berços dos estilos da eletrônica. Em Detroit, no início dos anos 80, foi criado o Techno, nos arredores da Alemanha nasceu o Trance e em Chicago surgiu o House. A partir daí fica difícil distinguir onde surgiu o que, já que as influências começaram a vir de toda parte, criando inúmeros gêneros novos que não param de surgir até os dias de hoje.

No Brasil a cena começou totalmente underground. As casas que tinham esse estilo eram poucas, e muitos dos gay-clubs começaram a tocar eletrônica, portanto a música eletrônica foi recebida com um certo preconceito. Casas que marcaram o início do movimento foram o Hell’s Club e o Sra.Krawitz. Atualmente, boas representações são A Loca, onde toca gente como Ana e David e Marcos Morcef; e o Club A que costuma abrigar festas eletrônicas com gente boa e conhecida. O responsável pela primeira  gravação de eletrônica é Edgar Varesse’s Desert, em 1954  Gêneros, estilos e DJ’s

 

House

Na metade dos anos 80, Djs de Chicago e Nova York começaram a mixar músicas do Kraftwerk, que misturavam velhas músicas de discos e soul, junto com o som de um novo aparelho eletrônico: a bateria eletrônica BOB da Roland. O som limpo desses drums, combinado com as delicadas vozes do soul, levantou as festas com uma energia inacreditável.

Foi batizada com o nome de House, pois foi na discoteca The Warehouse de Chicago onde este tipo de música entrou em cena pela primeira vez. Este gênero foi evoluindo e adquirindo esse som ¨feliz¨ que é sua principal característica, como acordes de piano, vocais femininos, linhas de baixo movimentadas e BPM entre 133 e 137.

Este estilo chegou ao seu auge no final dos anos 90, dando início a todos os demais gêneros dentro do estilo house que incluem mutações em os prefixos deep, funky, vocal, filtered, hard, dub e tek. E esses são apenas alguns.

Curiosidade: A música popularmente chamada de ¨Dance¨ geralmente se enquadra dentro do estilo House e não dentro de estilo Techno como muitas pessoas pensam.

 

Estilo

A galera que curte o house é, geralmente, aquele pessoal que vive mais no mundinho fashion. Portanto essa tribo tem o hábito de sempre vestir a marca do que está acontecendo atualmente na moda. Predominância do preto com acessórios diferentes e coloridos.

 

Techno

O techno surgiu no início dos anos 80. Foram grupos como Kraftwerk, Parliament Funkadelic, Afrika Bambaataa e Cybotron, os que criaram as bases da sonoridade eletrônica que a caracteriza. O techno se atribui à cidade de Detroit, onde grupos como Model 500, tornaram característico o som eletrônico gerado com instrumentos analógicos, como o Roland Tr-808. Composto de batidas secas, repetitivas e sem vocais, costuma ter 130 a 140 BPM. O techno de Detroit conseguiu ser divulgado no Inglaterra e acabou adquirindo tons um pouco mais fortes, transformando-se finalmente em novos gêneros musicais, como o Acid Techno (que incorpora o Acid da TB-303), o TekHouse (misturado com House), o HardTekno (mais forte), entre outros.

 

Estilo

Com roupas extremamente básicas, jeans, camisetas, roupas pretas e uma determinada atitude antimoda. O pessoal do techno costuma não fazer muito o tipo antenado na moda, mas faz questão de ostentar piercings assim como tatuagens e muitas vezes cabelos coloridos.

 

Drum’n'Bass

Originalmente a variante da música eletrônica denominada Jungle é uma música cuja base rítmica são samplers oriundos do hip-hop e do reggae, acelerados e manipulados, predominando a utilização de vários instrumentos de percussão sobre uma base geralmente feita com baixos fortes e prolongados. O estilo Drum’n'Bass adquiriu também algumas das influências mais escuras para inspirar outros estilos menos conhecidos e difundidos, como o DarlStep (escuro e meio industrial), o TechStep (extremamente sintético), o JazzStep (bem melódico e com influências jazzy), o Jump-up (muito agitada e simples sem que deixe de ser ao mesmo tempo bem forte) e outros.

 

Estilo

Street-wear define o estilo do Drum’n'Bass. Moletons, calças amplas, bonés, jaquetas esportivas… Pode ter certeza de que você está vendo um fã do Drum’n'Bass.

 

Trance

O trance é um estilo criado do techno, só que um pouco mais suave e muito mais melódico. Texturas se sobrepõem às batidas, o som é mais viajante, com menos groove. Não tem as vozes características e já conhecidas do house, mas conserva muito bem a sensação ¨feliz¨ existente nele. Sua progressão característica faz com que esse ritmo seja extremamente dançante e fácil de digerir fazendo assim um grande sucesso nas raves que ralam por aí. Ficou rapidamente conhecido em toda a Europa e deu origem a outros subgêneros bem interessantes como o Acid Trance e o Hard Trance (ainda mais forte que o original).

Desenvolvido e Hospedado por Paradigma Design Studio